Onde comprar "Os meninos da Rua Beto"



Divirta-se com um livro diferente de todos que você já leu!

"OS MENINOS DA RUA BETO"

acesse:

http://inquietovagalume.blogspot.com.br/p/os-meninos-da-rua-beto.html

.

sábado, 28 de junho de 2014

"Physique du rôle"

Engenheira e professora universitária. Jovem. Estatura mediana. Índice de massa corpórea dentro da faixa considerada normal. Limpinha mas sem nenhuma vaidade: nunca usou maquiagem; passa só uma camada de base nas unhas curtinhas pra dar um pouco de brilho. Alguns dos colegas nerds até quiseram namorá-la, porém ela não gosta de nerds! Sente-se atraída pelos homens bonitos e com senso de humor, justamente os que não estão interessados em garotas como ela.
E agora, o que fazer a respeito dessa nova situação? Ela ficou mesmo interessada nesse cara, ele é tudo o que ela sempre fantasiou, ela realmente quer ficar com ele.
Melhorar a aparência, eis a questão. Mudou o esmalte para um cor-de-rosa intenso. Cintilante, ainda por cima! Comprou um espelho de aumento para examinar os pelinhos faciais, coisa que nunca a preocupara até então. E começou a usar creme hidratante! Incrível como até aquela idade jamais havia se lembrado de passar um simples creme nas mãos ou no rosto.
Agora é diferente. Está planejando jogar todo o seu charme pra cima do rapaz, e vai aproveitar a saída com um grupo de amigos.
Arrumadinha, perfumada (com discrição) e cheia de amor pra dar, conseguiu conversar bastante com ele. Foi uma noite ótima. No final, ele disse:
“Sabe do que mais? Nunca conheci uma garota igual a você!”
Coração batendo forte: “Igual a mim como?”
“Uma garota assim tão... tão... (coração dela batendo mais forte ainda) tão inteligente!”
Água gelada na fervura.
No dia seguinte, olhando-se no espelho, percebeu que tinha a aparência de uma mulher completamente desinteressante, com aqueles óculos ultrapassados e o cabelão mal cuidado. Tinha que tomar providências.
Trocou o par de óculos por outro bem mais moderno, que, segundo o vendedor, ficava muito bem com o seu tipo de rosto. Em seguida, o cabelo.
Foi ao salão das celebridades, onde um corte seguido de escova era mais caro do que uma consulta médica em clínica de luxo. A profissional que a atendeu olhou, mexeu, verificou a textura dos fios, avaliou o grau de hidratação, e sugeriu um corte e uma cor que realçariam a sua beleza natural.
Dito e feito. Depois da lavagem, do corte, da coloração, da hidratação e da escova, disse a cabeleireira:
“Você está uma gata! Hoje não vai conseguir ir direto para casa.”
Ela se olhou no espelho e achou que realmente estava uma gata. Se tivesse ido assim àquele encontro de amigos não teria ouvido a frase cruel sobre a sua “inteligência”, mas sim esta outra: “Nunca conheci uma garota tão gata!”
Ao colocar os óculos o efeito ficou um tanto prejudicado, mas ela procurou não pensar nisso. Pagou uma fortuna pela sessão de embelezamento e foi-se embora, fazendo oscilar felinamente aqueles cabelos tão lindos e tão caros.
Passando diante de uma loja de produtos eletrônicos lembrou-se de que a sua amada calculadora HP com “notação polonesa reversa” havia sofrido uma queda fatal e precisava ser substituída. Entrou e perguntou, toda gata, ao vendedor: “Vocês têm calculadoras?”
O vendedor a olhou por um instante e respondeu com toda a segurança: “Calculadoras comuns nós temos, mas científicas não temos não!”
Nesse momento ela percebeu que não adiantava nada mudar o cabelo, a cor do esmalte, fazer as sobrancelhas ou o que quer que seja. Sua aura nerd jamais a abandonaria. Essa era a sua vida.
Voltou a usar brilho incolor nas unhas. Continua usando hidratante porque gostou da refrescância. E ainda pega, muito de vez em quando, o espelho de aumento pra examinar os pelinhos faciais.
.
Imagem: http://weheartit.com

Nenhum comentário: